Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2009

"Ele não usa o pingolim para consertar o chuveiro"

Hoje assessorei um curso de formação do CEBI/RS para assessores/as de Escolas Bíblicas. O tema foi "Bíblia e Diversidade Sexual". Entre muitas trocas, compartilho um comentário feito por uma conterrânea e que me chamou a atenção por sua perspicácia e senso de humor.

Dizia ela que foi casada por um longo período e que o ex-marido consertava o chuveiro sempre que este queimava. Uma vez divorciada, sucedeu que o chuveiro queimou. Ela refletir sobre a possibilidade de chamar alguém para consertar mas, como tinha acompanhado de perto o ex-marido fazendo o conserto várias vezes pensou:
"Eu tenho duas mãos como ele. E ele não usa o pingolim (pênis) para consertar o chuveiro".
E consertou sozinha.

Adorei!

Livro: "Interdiciones. Escrituras de la intersexualidad en castellano"

Imagem
Anarrés Editorial anuncia la publicación de su libro electrónico Interdicciones. Escrituras de la intersexualidad en castellano.

Editado por Mauro Cabral, este libro reúne artículos, entrevistas, textos periodísticos y una breve guía de actividades, destinada a aproximar las cuestiones intersex a todo tipo de públicos. Participan de esta edición: Eva Alcántara, Paula Machado, Isadora Lins, Luciana Lavigne, Nuria Grégori Flor, Marcelo Silberkasten, Natasha Jimenez, Juan Carlos Jorge, Nerea Miralles, Leonor Silvestri, Alejandra Sardá-Chandiramani (traducciones) y Juan Manuel Burgos (gráfica).

La publicación de Interdicciones surgió como una respuesta posible a cuatro interrogantes:

¿Cómo hablar de intersexualidad desde la perspectiva de los derechos sexuales?
¿Cómo hablar de intersexualidad en castellano?
¿Cómo hablar de intersexualidad?
¿Cómo hablar -en una lengua generizada y dar espacio, al mismo tiempo, a lo que la cuestiona, la traiciona, la estremece?

Interdicciones puede bajarse grat…

Quanto tempo temos? Em memória de mais uma loca que se foi...

Fazem pelo menos sete anos que tenho me dedicado a estudar, pesquisar, escrever e produzir o que tenho chamado de teologia gay/queer. Mas, este estudo, esta pesquisa, esta escrita e esta produção, sem dúvida, foram gestadas por muito mais tempo na minha vida, nos meus compromissos, na minha luta, nos caminhos que percorri. De qualquer forma, é pouco tempo. Ou não?
Neste período ouvi muitas vezes comentários do tipo: é preciso esperar, daqui há alguns anos, ainda não chegou a hora, espere...
Neste período, eu vi muitas pessoas morrerem: doentes de AIDS, vítimas de violência, de outras tantas enfermidades... gente que não teve tempo para esperar e ver as mudanças, as discussões que talvez tivessem dado mais qualidade às suas vidas enquanto pessoas LGBTQ.
Nesta terça de carnaval, recebi a notícia do falecimento de Marcella Althaus-Reid. Não sei as circunstâncias de sua morte; só sabia que estava muito doente. Mas, a primeira coisa que me veio à mente foi: “mais uma loca que se foi sem que..…

IN MEMORY OF HER - Marcella Maria Althaus-Reid

Theology lost an original voice last Friday, February 20, 2009, when Professor Marcella Althaus-Reid died at Marie Curie Hospice in Edinburgh, Scotland. WATER offers sympathy to her husband, family members, and friends. Those who appreciate creative, bold theology are in her debt.
Marcella was Argentine by birth with a deep commitment to liberation theology. She studied at ISEDET, the Protestant theological faculty in Buenos Aires, and received her doctorate at the University of St. Andrews. She insisted that issues of body and sexuality need to be interwoven with other liberation concerns. Feminist and queer commitments informed her unique and important work.
She held the Chair of Contextual Theology in the School of Divinity, at the University of Edinburgh. See http://www.div.ed.ac.uk/marcellamari for a biographical sketch and bibliography. She was the author of the widely acclaimed Indecent Theology, among many other books.
Marcella Althaus-Reid’s work will echo for generation…

Alanis em POA

Imagem

Amanhã tem Alanis Morissette!

Imagem
A cantora canadense Alanis Morissette, já tem data confirmada para apresentação na capital gaúcha. Dia 10 de fevereiro, no Pepsi On Stage. Alanis Morissette vem ao Brasil com a turnê do novo disco, Flavors of Entanglement, lançado no primeiro semestre deste ano. Este é o sétimo álbum da cantora e o primeiro de músicas inéditas em quatro anos. A pop star passará por 11 capitais brasileiras, além de Buenos Aires, nos primeiros meses do ano.

O meu “eu” interior

Virou moda (ou foi só mais uma vez repaginada, talvez agora com outros propósitos) essa história de buscar, encontrar, conhecer, conviver com o tal “eu” interior. Meditação, terapia, oração, substâncias químicas ou alucinógenas naturais, exercícios mil para elevar-se (ou embrenhar-se, ou...) para encontrar aquele ou aquela que se esconde, se esquiva, esconde-esconde e, ainda assim, misteriosamente, comanda a vida de cada um e cada uma.
Talvez eu frustre algumas pessoas pela minha aparente incredulidade, ignorância ou mesmo estupidez, mas o meu “eu” interior é composto de um sem-número de órgãos e tecidos (dizem os/as anatomistas) que se movimentam não menos misteriosamente sob o efeito de elementos sólidos, líquidos e gasosos (dizem os/as físicos/as, e talvez os/as biólogos/as) que entram e saem de mim voluntaria ou involuntariamente, ou que eu mesmo, através destes mesmos órgão e tecidos, produzo.
Na verdade, pouco disso eu mesmo pude constatar, senão que me lo informaram as aulas de b…