Seminário AIDS e Religião - Limites e Possibilidades de Diálogo


As Igrejas, historicamente, têm discutido a relação entre AIDS e religião do ponto de vista moral, embora existam inúmeras experiências através das quais elas também demonstram agir como importantes aliadas no combate à epidemia, enfatizou o representante da Secretaria de Assistência, Cidadania e Inclusão Social de São Leopoldo, Dr. André Musskopf.
André será um dos expositores do Seminário AIDS e Religião – Limites e Possibilidades de Diálogo, agendado para o dia 6 de julho, no Auditório da Oncologia, em São Leopoldo. O encontro terá carga horária de 10 horas e conta com a promoção da ASPA – Apoio, Solidariedade e Prevenção à AIDS e com o apoio da Faculdades EST e da Prefeitura Municipal de São Leopoldo.
As igrejas e as religiões, de modo geral, trabalham com as pessoas de forma muito próxima e representam espaços nos quais depositam confiança, frisou André. “A partir do instante em que as lideranças religiosas constroem espaços de debate e ação direcionados ao combate do HIV/AIDS, elas conseguem ser muito mais eficazes do que os discursos governamentais ou da sociedade civil”, pontuou.
Na avaliação de André, que durante o seminário irá ministrar palestra sobre Sexualidade, Gênero e Religião, a estigmatização das pessoas que vivem com AIDS tem afastado esse público das igrejas.
“Na minha apresentação pretendo mostrar como as igrejas têm apresentado dificuldades em discutir questões pertinentes à sexualidade e, a partir da Teologia, avaliar como elas poderiam se engajar produtivamente nesse debate”, afirmou.
A primeira mesa de debates do encontro de São Leopoldo pretende desvendar a complexa relação que se estabelece entre AIDS e religião. À tarde, a segunda mesa terá como tema Limites na relação entre AIDS e Religião/Temas controversos para a religião. O evento encerra com a discussão em torno das contribuições da religião para o enfrentamento da epidemia.
Estarão presentes ao Seminário AIDS e Religião, entre outros, os pesquisadores Fernando Seffner (UFRGS), Ricardo Charão (OSC ASPA) e Lisandro Orlov (Pastoral HIV/AIDS da Federação Luterana Mundial).
Os participantes do evento poderão optar pelo recebimento do certificado, que será ofertado pela Faculdades EST, instituição que, a partir de 2011, estará oferecendo Mestrado em Teologia com enfoque em HIV/AIDS na América Latina. O objetivo deste novo mestrado é possibilitar que teólogos/as e profissionais de outras áreas que atuam diretamente com o tema HIV/AIDS possam refletir sobre este compromisso, investigando os novos cenários da epidemia.
A professora Dr. Valburga Streck atua como coordenadora de Ensino do Programa de Estudos na América Latina e o professor Dr. Roberto Zwetsch é o coordenador local do projeto HIV/AIDS, que será oferecido através de parceria ente a Faculdades EST, de São Leopoldo, o Instituto Universitário ISEDET, de Buenos Aires, a Pontifícia Universidade Javeriana, de Bogotá, e a Universidade Bíblica Latino-Americana, de San José.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No meu aniversário

#Queermuseu – arte e teologia

Sobre como fundamentalistas têm ajudado o feminismo e os movimentos pela diversidade sexual e de gênero